PROPOSTA - PARTE 51 E 52 - DE ALLAN PERCY,DO LIVRO: OSCAR WILDE PARA OS INQUIETOS


51 – Há coisas que são preciosas justamente porque duram pouco.
Uma atitude fundamental das pessoas que sabem aproveitar a vida é a de desfrutar o efêmero, os prazeres passageiros, sem pensar em sua perda. Por trás dessa conduta está a filosofia japonesa dowabi-sabi, que rege o amor por tudo o que é provisório e imperfeito.
Andrey Juniper, especialista no assunto, explica esse conceito estético e filosófico que é tão sublime e natural: “O wabi-sabi utiliza a fugacidade da vida para transmitir uma sensação de melancólica beleza e fazer compreender a efemeridade de todas as coisas.”
Quem não sabe apreciar o que é passageiro dificilmente poderá desfrutar a vida, porque ela é feita de episódios efêmeros. De fato, as melhores coisas que nos acontecem – o primeiro beijo, por exemplo – têm o espírito do wabi-sabi. Lamentar-se do fato de não poder prolongar ou reter essas experiências apenas impede que você aproveite o que é mais precioso.
52 – Para a maioria de nós, a verdadeira vida é a que não levamos.
O drama de muitas pessoas é ESPERAR que aconteça algo diferente ou especial que lhes permita VIVER, com maiúsculas. No entanto, é justamente essa atitude passiva que impede que a vida desejada chegue. É o que ilustra o romance O deserto dos tártaros, de Dino Buzzati. Nele, um oficial que anseia por glória espera indefinidamente, em uma fortaleza, o ataque de bárbaros que nunca se realiza.
O anseio por uma “vida autêntica” se mostra desde o dia em que o personagem deixa o lar em busca de sua obsessão:
Recém-nomeado oficial, Giovanni Drogo partiu da cidade, certa manhã de setembro, para dirigir-se à fortaleza Bastiani, seu primeiro destino. Tinha pedido que o despertassem antes de o dia clarear, e vestiu pela primeira vez o uniforme de tenente. Depois se olhou no espelho à luz de uma lâmpada a óleo, mas não encontrou a alegria que havia esperado. Na casa reinava um grande silêncio, ouviam-se apenas leves ruídos num aposento vizinho: sua mãe estava se levantando para se despedir dele. Era o dia esperado havia anos, o início de sua vida autêntica. Em vez de trancar-se em uma fortaleza, vendo o tempo passar, olhe ao redor e deguste os frutos de cada momento da vida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário