PROPOSTA - PARTE 55 E 56 - DE ALLAN PERCY,DO LIVRO: OSCAR WILDE PARA OS INQUIETOS


55 – Só existe no mundo uma coisa pior do que falarem de nós. É não falarem.
Quando se fala da necessidade de captar a atenção do público, arte na qual Oscar Wilde era um mestre, com frequência é citado o famoso incidente do “sapato de Kruschev”.
Aconteceu em 12 de outubro de 1960, durante a reunião plenária número 902 da Assembleia Geral das Nações Unidas. Aborrecido com o fato de o público não estar prestando atenção ao seu discurso, o enfurecido líder da então União Soviética, Nikita Kruschev, tirou um sapato e bateu com ele na tribuna. Dizem que a ideia lhe ocorreu depois de dar um soco na mesa durante uma resposta furiosa dirigida ao representante das Filipinas, o que fez com que seu relógio de pulso caísse. Ao se agachar para recolhê-lo, Kruschev viu seus sapatos e decidiu pegar um deles e usá-lo como “arma dissuasiva”.
Sem dúvida, foi uma solução teatral e ao mesmo tempo eficiente – do contrário, não estaríamos falando dela –, que sem dúvida teria encantado o próprio Oscar Wilde.
56 – É muito difícil não ser injusto com quem amamos.
Poucos acontecimentos têm o poder tão grande de acabar com o dia de uma pessoa quanto as discussões domésticas.
Um estudo recente revelou que o motivo do rompimento da maioria das relações amorosas não são as grandes diferenças entre o casal, mas o acúmulo de pequenas discussões diárias. Ao que parece, ainda que os parceiros tenham muitas afinidades, a relação não resiste ao desgaste dos atritos cotidianos, que acabam por cavar um abismo entre os dois.
Por que é tão difícil nos entendermos, mesmo quando estamos dispostos a isso? Os estudiosos concordam em que muitos atritos nascem da falta de empatia. Quando alguém é incapaz de se colocar no lugar do outro e de entender a situação dele, essa rigidez cria uma muralha que impede o intercâmbio verdadeiro.
Por trás desses temperamentos rígidos, que parecem estar sempre em guerra contra o mundo, costuma existir uma grande insegurança. Ao duvidarem de seus valores e objetivos, essas pessoas se agarram à própria identidade e não permitem que outros lhes apresentem sua visão do mundo. Como assinala Oscar Wilde, é com as pessoas mais próximas que somos mais intransigentes e, portanto, mais injustos. Se você quer evitar conflitos desnecessários e deseja que seus laços afetivos permaneçam, ofereça às pessoas de seu círculo íntimo toda a empatia possível.


Nenhum comentário:

Postar um comentário