PROPOSTA - PARTE 59 E 60 - DE ALLAN PERCY,DO LIVRO: OSCAR WILDE PARA OS INQUIETOS























Viagem a Laguna - Foto da Profª.Cleide Tamanini Bogo

59 – Só podemos dar uma opinião imparcial sobre as coisas que não nos interessam; sem dúvida, por isso mesmo, as opiniões imparciais carecem de valor.
Oscar Wilde não se incomodava com as opiniões dos outros, justamente porque as considerava impregnadas dos interesses e preconceitos alheios. Embora ele gostasse de criar polêmica sobre qualquer questão, eram os assuntos difíceis de comprovar (como a existência de Deus, por exemplo) os que mais o atraíam. Talvez não houvesse nada mais relaxante para Wilde que falar de algo sobre o que ninguém pudesse comprovar ter razão.
Sobre essa questão, há uma pequena história de Bertolt Brecht especialmente enriquecedora:
Alguém perguntou ao Sr. Keuner se existia um deus. O Sr. Keuner respondeu:
– Eu o aconselho a pensar se seu comportamento mudaria de acordo com a resposta a essa pergunta. Se permaneceria o mesmo, podemos deixar a questão de lado. Se mudaria, posso ajudá-lo dizendo que, já que assim o decidiu, você precisa de Deus.

60 – Em assuntos de vital importância, o essencial é ter estilo, não sinceridade.
O estilo é a comunhão entre nosso interior e nosso exterior. Sem essa harmonia, ele não existe.
Anna Wintour, editora-chefe da revista Vogue, assim o define: “O estilo pessoal tem a ver, em última instância, não com o amor pela própria imagem, mas com a consideração pelos outros, junto com uma autoconfiança saudável.”
Dez dicas para se ter estilo:
1. Conhecer os pontos fortes da própria personalidade.
2. Valorizar o que você é, em vez de se vangloriar do que finge ser.
3. Ser humilde sem falsa modéstia.
4. Ter uma atitude positiva.
5. Ser amável com os outros.
6. Dialogar com educação e inteligência.
7. Ser solidário.
8. Mostrar flexibilidade quanto às opiniões dos outros.
9. Saber lidar com momentos de crise.
10. Nunca se queixar em público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário