COMUNICADO DA DIREÇÃO SOBRE CONSELHO DE CLASSE, FERIADO E PONTO FACULTATIVO,NA EEBLB - TAIÓ

COMUNICADO



COMUNICAMOS QUE:

 DIA  30.04.  - HAVERÁ CONSELHO DE CLASSE (QUARTA-FEIRA)
 DIA  01.05.  - FERIADO DO DIA DO TRABALHO (QUINTA-FEIRA)
 DIA  02.05.  - PONTO FACULTATIVO (SEXTA-FEIRA)
                      ATRAVÉS DO DECRETO Nº. 5.525,DE 28.04.2014
                      OBS.:    (  SEM TRANSPORTE ESCOLAR)

PROPOSTA - PARTE 94 E 95 - DE ALLAN PERCY,DO LIVRO: OSCAR WILDE PARA OS INQUIETOS


94 – Dê uma máscara ao homem e ele dirá a verdade.
Uma das terapias mais em voga nos últimos anos, a das constelações familiares, baseia-se justamente na representação teatral da própria vida. Ao contemplarmos um evento de nossa biografia por meio do psicodrama, conseguimos compreender aspectos que até então nos passavam despercebidos.
Segundo Bert Hellinger, especialista em constelações, esse teatro nos permite localizar a origem de muitos traumas. Entre as descobertas comumente feitas estão:
– Muitos de nossos problemas se devem a um relacionamento conturbado com um dos pais.
– Quando recebemos algo de alguém, nos sentimos em dívida com essa pessoa, o que diminui nossa sensação de independência.
– Os pais tendem a dar aos filhos aquilo que receberam dos próprios pais.
– O homem é atraído pela mulher porque lhe falta o feminino, assim como a mulher é atraída pelo homem porque lhe falta o masculino.
Em última análise, essa terapia consiste em se ver com distância suficiente para que se consiga entender o tema da obra que representamos até o momento.

95 – Cada um de nós é seu próprio demônio e faz deste mundo um inferno.
O Budismo nos recorda que o que chamamos de realidade é de fato uma versão dela, vista através de nossos filtros. Assim, se uma pessoa encara o mundo sob o véu da desconfiança, tudo sempre lhe parece suspeito e imprevisível. Da mesma forma, aquele que espera o desprezo do vizinho acaba por ser de fato desprezado, porque se dispõe a receber esse tipo de reação negativa.
Mas, assim como temos a capacidade de reproduzir nosso inferno pessoal fora de nós, também podemos colocar um filtro positivo entre nós e a realidade.
Se encararmos os outros com amor e confiança, obteremos respostas positivas. Dentro de uma empresa, por exemplo, essa lei funcionaria assim:“Trate-me como um funcionário de quinta categoria e eu me comportarei como um funcionário de quinta categoria. Trate-me como um funcionário excelente e eu me comportarei como um funcionário excelente.”
Em boa parte, somos o que as pessoas esperam de nós. E elas acabam sendo o que esperamos que sejam. Portanto, vale a pena oferecer-lhes um espelho que mostre não só o que são, mas também o que podem vir a ser.

PROPOSTA - PARTE 92 E 93 - DE ALLAN PERCY,DO LIVRO: OSCAR WILDE PARA OS INQUIETOS


92 – No amor, todos os caminhos acabam de forma igual: desilusão.
TUDO, NADA, PARA SEMPRE, NUNCA... Quando se trata de amor, os termos usados tendem a representar extremos. O vocabulário da pessoa que ama revela que ela quer as coisas de maneira absoluta. Mas, para começar, quem pode pedir tudo se não tem como dar tudo em troca? E, se alguém tivesse tudo, por que iria querer mais?
Apaixonar-se pode ser perigoso quando nossos desejos se fundamentam em aspectos superficiais. Muitas vezes nos deixamos seduzir por uma pele luminosa, um belo sorriso ou um corpo bem torneado. Trata-se de uma atração com prazo de validade.
Somos levados pela primeira impressão e nos entregamos à satisfação imediata, quando o que buscamos de fato é uma relação séria. Num namoro ou numa relação extraconjugal, aceitamos sem contestação o que quer que a outra parte nos ofereça. Já em relacionamentos firmes e duradouros, lutamos ao longo do caminho e nos aborrecemos de receber em pequenas doses o que nossos companheiros nos dão. Não é por acaso que é mais difícil manter um relacionamento estável.


93 – A sensação mais agradável do mundo é fazer uma boa ação anonimamente e ela ser descoberta.
O espanhol Vicente Ferrer, que desenvolveu um projeto social na Índia e foi cogitado para receber o Prêmio Nobel da Paz, dizia que “nascemos para fazer o bem, e fazê-lo é suficiente para preencher uma vida”.
Quem faz boas ações não somente ajuda os outros, como também beneficia a própria saúde. Pesquisas recentes descobriram que realizar atos de caridade e cooperação contribui para o bom funcionamento do sistema imunológico. O cérebro da pessoa que faz o bem se comunica melhor com a medula óssea e o baço, onde são produzidas as células que combatem infecções.
Em um estudo feito na Universidade de Harvard, o psicólogo David McClelland pediu a alguns estudantes que assistissem a um filme sobre Madre Teresa e seu trabalho com os doentes e os necessitados de Calcutá. Depois da sessão, a saliva dos estudantes foi analisada e descobriu-se um aumento na quantidade de imunoglobulina A, anticorpo que ajuda a combater infecções respiratórias.

PROPOSTA - PARTE 90 E 91 - DE ALLAN PERCY,DO LIVRO: OSCAR WILDE PARA OS INQUIETOS


90 – Ela se comporta como se fosse bela. Esse é o segredo do seu encanto.
Os astros de cinema considerados ícones de beleza sempre nos parecem ideais distantes, dos quais jamais conseguiremos nos aproximar. Podemos admirá-los, mas raramente conseguiremos amá-los, porque sabemos que o sentimento não será correspondido. No fundo, preferimos pessoas menos estonteantes, porém mais acessíveis. Preferimos a beleza em pequenas doses, porque, do contrário, nos sentimos intimidados.
O segredo para lidarmos bem com a beleza, a riqueza ou a inteligência expressivas consiste em não nos sentirmos excluídos diante delas. Mostrar-se diminuído faz com que a pessoa deixe de ser atraente.
Os romanos diziam: “À mulher de César, não basta ser honesta; ela também deve parecer honesta.” É exatamente isso que faz a diferença: comportar-se de acordo com o que você almeja ser. AMAR A SI MESMO, com bom humor e sem excessos, é o primeiro passo para um bom relacionamento com os outros.

91 – Descobrir exatamente o que não aconteceu nem vai acontecer é um privilégio inestimável de todo homem culto e talentoso.
Todo ser humano precisa de um pouco de banalidade para contrabalançar a seriedade do dia a dia. Alguns assistem a programas esportivos que falam de contratações que nunca serão concretizadas, outros acompanham fofocas sem fundamento divulgadas pela imprensa e há ainda os que leem qualquer reportagem sobre óvnis que lhes caia nas mãos.
É um exercício saudável ignorar por um dia as notícias catastrofistas e se entregar a assuntos banais, frutos da imaginação. Ao menos, é uma forma de tornar interessante uma tarde chuvosa de domingo. Sempre rimos das piadas dos comediantes e das cenas em que os atores do cinema mudo jogam tortas uns nos outros. De vez em quando é bom poder relaxar sem carregar nenhum fardo, tirar umas férias da seriedade e do senso comum.

PROPOSTA - PARTE 88 E 89 - DE ALLAN PERCY,DO LIVRO: OSCAR WILDE PARA OS INQUIETOS -


88 – A obra foi um sucesso, mas o público fracassou retumbantemente.
Em certa ocasião, perguntaram a Oscar Wilde se ele seria capaz de listar seus 100 livros prediletos. Ele soltou uma baforada de seu charuto e respondeu: “Não posso lhe dar uma lista das minhas 100 obras favoritas, porque só escrevi cinco.”
Isso nos dá uma ideia de até quanto ele cultivava o personagem do artista cheio de si, o homem capaz de pronunciar na alfândega as célebres palavras: “Não tenho nada a declarar, exceto minha genialidade.”
Em um mundo onde tudo é criticado ou vulgarizado, adotar uma pose refinada pode nos permitir ver a realidade sob um ângulo privilegiado e, o mais importante, rir de nós mesmos. Sem contudo nos vangloriarmos do que não somos, de vez em quando é saudável adotar essa atitude.
Não há dúvidas de que Oscar Wilde ria com gosto das pessoas que levavam suas respostas realmente a sério.

89 – Quando descobrirmos as leis que regem a vida, perceberemos que os homens de ação têm mais ilusões do que os sonhadores.
Pensar numa maçã apetitosa quando sentimos fome é razoável, mas bom mesmo é tê-la nas mãos e poder comê-la. Quanto mais perto, melhor. Da mesma forma, quanto mais próximos estamos da pessoa amada, mais palpita nosso coração – e, para diminuir tal distância, temos de nos mover.
A história da filosofia poderia ser a de uma longa caminhada na qual duas pessoas conversam animadamente sobre diversas questões. À medida que fazem descobertas, a conversa muda de rumo e fica mais leve. O movimento aumenta nossas expectativas e nossas esperanças. Se andarmos depressa, chegaremos a tempo de encontrar o que buscamos. Se, ao contrário, ficarmos parados, dificilmente encontraremos algo.
Aplique esse princípio à sua vida.

PROPOSTA - PARTE 86 E 87- DE ALLAN PERCY,DO LIVRO: OSCAR WILDE PARA OS INQUIETOS


86 – As riquezas comuns podem ser roubadas, mas as de verdade, nunca. Em sua alma há coisas infinitamente preciosas que ninguém jamais poderá tirar de você.
Um provérbio indiano afirma que uma pessoa só possui verdadeiramente aquilo que não pode perder em um naufrágio. Essa reflexão nos leva a imaginar quais são as coisas que jamais poderemos perder, por mais que naufraguemos.
Algumas respostas possíveis:
– A vontade de viver e de fazer planos.
– A confiança de que, exceto a morte, qualquer dificuldade pode ser superada.
– O amor que sentimos por alguém.
– O riso que muitos assuntos ditos “sérios” causam em nós.
– O respeito que sentimos por nós mesmos.
– A aventura de desconhecermos o que nos espera a cada novo dia.
– A segurança de que todo fim é um novo começo.
87 – Qualquer um pode ter empatia com o sofrimento de um amigo. É simpatizar com o sucesso dele que exige uma natureza delicada.
Para os filósofos gregos, a palavra amizade expressava virtude, um presente dos deuses. Existem amizades de diferentes tipos. Algumas nascem imediatamente, outras precisam de anos para se firmarem e crescerem. Existem amizades passageiras e aquelas que nos acompanham por toda a vida.
Sobre estas, Jaime Gil de Biedma falava em seu poema “Amizade ao longo do tempo”:
Passam lentos os dias
 e muitas vezes estivemos sós.
Mas logo há momentos felizes
para deixar-se ser em amizade.
Vejam:
somos nós.
Encontrar e merecer amigos como os que Oscar Wilde destaca, os que são capazes de comemorar nossos sucessos e de nos ajudar a alcançá-los, é uma garantia de felicidade.

PROPOSTA - PARTE 84 E 85 - DE ALLAN PERCY,DO LIVRO: OSCAR WILDE PARA OS INQUIETOS



84 – Se a natureza tivesse sido confortável, o ser humano jamais teria inventado a arquitetura.
A Bíblia assegura que os PRIMEIROS seres humanos, Adão e Eva, viviam no Paraíso. Este, porém, não devia ser um lugar muito agradável, porque eles logo deram um jeito de ser banidos e tiveram de construir com as próprias mãos outro lugar onde morar.
Não ter tudo o que desejamos ou tudo de que necessitamos nos obriga a virar construtores. E isso é bom. Com a arquitetura, quisemos imitar a natureza e superá-la. Será que conseguimos? Com relação à nossa época, a resposta é sim. Quanto a quem viveu há milhares de anos, não seria tão fácil responder.
Cada ser humano é arquiteto de alguma coisa: uns, de casas; outros, de planos intangíveis... SOMOS TODOS ARQUITETOS DE NOSSA PRÓPRIA VIDA. Não é possível delegar a
 ninguém a tarefa de desenhar essa planta. No máximo, podemos recorrer às orientações de mestres como Oscar Wilde, capazes de nos inspirar a criar o melhor projeto no papel da existência.

85 – A ilusão é o primeiro dos prazeres.
Nutrir fantasias não depende de ter sucesso nem reconhecimento social, mas de mostrar disposição perante a vida. A fantasia nos permite enfrentar cada dia com plenitude e entusiasmo.
Há pessoas cuja existência pode nos parecer tediosa e desinteressante e que, no entanto, são ricas de fantasias. Fantasiar é descobrir e apreciar a magia das coisas, definir a cor de nossa vida e daquilo que nos acontece, escolher como lidar com o muito ou o pouco que temos, em benefício próprio e das pessoas ao nosso redor.
Quem não perde contato com a fantasia precisa de muito pouco para transformar a realidade, pois possui um encanto que aumenta sempre que é utilizado. Como disse o escritor francês André Maurois:“A ilusão eterna ou, pelo menos, que renasce com frequência na alma humana está bem perto de ser realidade.” Nossa capacidade de saborear cada momento é o grande segredo para apreciarmos os prazeres da vida, como fez Oscar Wilde.

PROPOSTA - PARTE 82 E 83 - DE ALLAN PERCY,DO LIVRO: OSCAR WILDE PARA OS INQUIETOS


82 – Cada um de nós tem um céu e um inferno dentro de si.
Instruções para transformar seu possível céu em um inferno:
1. Relembre com frequência tudo o que deu errado, não deixando de citar os nomes e os sobrenomes dos culpados.
2. Fuja do presente prendendo-se a todos os erros do passado ou temendo o futuro.
3. Faça com que sua felicidade dependa sempre dos atos e das opiniões de terceiros.
4. Calcule o valor daquilo que você não tem.
5. Critique amargamente as pessoas que o decepcionaram.
6. Lamente sua (má) sorte.
7. Não faça planos, já que eles não darão certo, de qualquer forma.
8. Desconfie de todos, porque seguramente eles tramam contra você.
9. Queixe-se a todo momento.
10. Alegre-se com a infelicidade alheia.
11. Fale mal de tudo e de todos.
12. Não ouça ninguém.
13. Vá dormir com a certeza de que tudo poderá ser pior amanhã.

83 – Experiência é algo que não se consegue de graça.
Todos nós gostaríamos de circular pelas estradas sem nunca pagar pedágio, mas isso é impossível. Tudo tem um preço, mesmo as coisas mais insignificantes. Ser aprovado em um exame exige horas de estudo, passar em um concurso requer ainda que tenhamos sorte. E esses são apenas pequenos obstáculos pelos quais muitos de nós teremos de passar.
Se você tivesse de escalar o Everest ou quisesse se tornar um arquiteto famoso, as dificuldades aumentariam – e seu esforço também precisaria ser proporcionalmente maior.
A vida requer dedicação até para as coisas aparentemente mais simples, como os relacionamentos amorosos ou entre pais e filhos. Aqueles que conhecem seus limites e se ajustam a eles costumam ter uma vida saudável, mesmo que às vezes ela lhes pareça um tanto sem brilho. Os que ultrapassam os próprios limites podem conseguir coisas extraordinárias, embora a maioria desista no meio do caminho. O conformismo tem a vantagem de permitir que não nos estressemos mais do que o necessário e o inconveniente de nos deixar entediados. O inconformismo tem a vantagem de nos fazer sonhar e o inconveniente de, muitas vezes, transformar nossos sonhos em decepções. Ainda assim, vale a pena esquecer os próprios limites e ver até onde podemos chegar.

UMA ABENÇOADA E SANTA PÁSCOA A TODOS !!!



DE CRISTO EM DIANTE CELEBRAMOS ASSIM:

Santa Ceia do Senhor, com pão e vinho   

 A Ceia do Senhor

 - "Porque eu recebi do Senhor o que também vos entreguei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão; e, tendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim. Por semelhante modo, depois de haver ceado, tomou também o cálice, dizendo: Este cálice é a nova aliança no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim.  Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes o cálice, anunciais a morte do Senhor, até que ele venha. Por isso, aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor, indignamente, será réu do corpo e do sangue do Senhor. Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e, assim, coma do pão, e beba do cálice; pois quem come e bebe se discernir o corpo, come e bebe juízo para si. Eis a razão por que há entre vós muitos fracos e doentes e não poucos que dormem". ICor.11 23-30 "Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós". ICor.5:7. A Páscoa cristã tem um significado especial: todo aquele que aceita Jesus Cristo, crê nas palavras do Evangelho e nasce de novo do Espírito, se liberta da escravidão do pecado. É o sangue de Jesus, derramado na cruz do Cálvario que garante a nossa liberdade. Ele é o cordeiro definitivo que tira os pecados dos homens. Em Cristo morremos para o mundo e passamos a viver para o SENHOR. Ele é o cordeiro de nossa Páscoa. "Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, [coelhos ou ovos de chocolate] que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo". 1 Pedro 1:18-19.  POR QUE MUDOU ? Cristo o verdadeiro Cordeiro Pascal "Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação, nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção. Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne,  quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo? E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna.  Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador. Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus;  nem também para a si mesmo se oferecer muitas vezes, como o sumo sacerdote cada ano entra no santuário com sangue alheio; De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação." Hebreus: 9. 
João Cruzué 
http://olharcristao.blogspot.com.br/meu ip

PERÍODO VESPERTINO - HOMENAGEM DE PÁSCOA NA EEBLB - TAIÓ










NO PERÍODO VESPERTINO - HOMENAGEM DE PÁSCOA NA EEBLB - TAIÓ







HOMENAGEM DE PÁSCOA - 2014, NA EEB."LUIZ BERTOLI" - TAIÓ




Tempo de Ressurreição

Fazer consciência do verdadeiro significado da 
Páscoa é uma maneira de encontrarmos forças 
para superar os obstáculos da vida, permitir 
que o Cristo que habita 
dentro de cada um de nós possa ressuscitar 
todos os dias de nossa vida.

“Tempo de meditar, de buscar, de agradecer,
de plantar a paz.

Tempo de oração!!!

Tempo de abrir os braços, de abrir as mãos 
e de ser mais irmão.

Tempo de recomeçar!

Tempo de concessão, de compromisso, de salvação.

Tempo de perdão!

Tempo de libertar, de libertação, de passagem, 
de passar...

Para onde? Para a luz, para o amor,
para a vida que é eterna!

Tempo de Ressurreição.”

Feliz Páscoa a todos!!