NIETZSCH PARA ESTRESSADOS DE ALLAN PERCY - PARTE 30 E 31

 

30 – A maneira mais eficaz de corromper o jovem é ensiná-lo a admirar aqueles que pensam como ele e não os que pensam de forma diferente

A existência de um grande número de seitas, times de futebol e partidos políticos revela que o ser humano se sente confortável dentro de uma comunidade em que a linha de pensamento é estabelecida de antemão.
Pensar é um trabalho árduo. Não é à toa que não é ensinado nos colégios e a filosofia tem peso quase insignificante no currículo escolar.
A consequência lógica de não pensar é seguir sempre os outros, abrindo mão da capacidade de tomar decisões e traçar o próprio destino.
Além disso, reduzir nossa mentalidade a uma única perspectiva faz com que entremos constantemente em conflito com os que seguem outros caminhos, o que acaba sendo mais uma fonte de estresse.
Um exercício para manter a mente aberta seria comprar, de vez em quando, um jornal com tendência política diferente da nossa, assistir à programação de uma emissora de TV que nunca sintonizamos ou, ainda, ler um autor de cujas ideias discordamos.
No final, nos daremos conta de que existem outros mundos dentro do nosso.

31 – Toda queixa contém em si uma agressão
Conviver com pessoas viciadas em reclamar é um tormento, pois o desgaste mental e a negatividade desse tipo de personalidade acabam contagiando tudo ao redor. É por isso que Nietzsche se refere à queixa em si como uma agressão, tanto para quem reclama quanto para os pobres interlocutores.
O mais curioso é que as pessoas que sofrem desse mal geralmente não têm consciência disso. Mas talvez exista uma forma de fazer com que elas enxerguem as inconveniências de seu modo de agir. Faça com que saibam que:
• Ninguém presta atenção de verdade aos lamentos dos outros.
• Os que insistem em ficar se lamentando sem parar acabam sendo inoportunos, chegando ao ponto de serem evitados pelos demais.
• Expressar uma situação negativa não ajuda a resolvê-la. Na verdade, paralisa a ação, pois a queixa incessante se torna cansativa também para quem a produz.
Além disso, por trás da negatividade existe um sinal de impotência que não passa despercebido. Como afirmava Confúcio:
“Os que se queixam da forma como a bola quica são os que não sabem arremessá-la.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário