NIETZSCH PARA ESTRESSADOS DE ALLAN PERCY - PARTE 32 E 33


32 – No amor sempre existe algo de loucura e na loucura sempre existe algo de razão

Já que nos referimos ao amor louco, deixaremos este capítulo aos cuidados de um homem que amou a vida, o humor e o amor com total irreverência e genialidade. Com vocês, Julius Henry Marx, ou Groucho, para os íntimos.
O problema do amor é que muitos o confundem com a gastrite e, quando se curam da indisposição, percebem que estão casados.
O amor é uma insanidade temporária que só o casamento cura.
As noivas modernas preferem ficar com o buquê e jogar fora o marido.
O homem não controla o próprio destino. É a mulher de sua vida que faz isso por ele.

33 – Quem deseja aprender a voar deve primeiro aprender a caminhar, a correr, a escalar e a dançar. Não se aprende a voar voando
Fazer qualquer coisa antes de estar preparado gera estresse e frustração. Como diz Nietzsche neste aforismo, quem espera levantar voo sem antes passar pelo aprendizado básico está condenado a uma queda da qual não se reerguerá.
Isso nos leva de novo aos ritos de passagem ou iniciação. O ser humano que conhece suas possibilidades sabe enfrentar as provas que a vida lhe impõe, que são como degraus para que ele alcance os níveis seguintes.
Por isso é importante, diante de um grande objetivo, saber graduar os passos, que devem ser conquistados pouco a pouco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário