NIETZSCH PARA ESTRESSADOS DE ALLAN PERCY - PARTE 28 E 29


28 – O futuro influi no presente da mesma maneira que o passado

O presente é um estado tão difícil de ser alcançado que a afirmação de Nietzsche não deveria nos chocar se analisássemos bem o que ele está dizendo. Ninguém duvida de que o passado tem influência no que somos,  pois, juntamente com nossa herança genética, constituímos o produto de nosso caminhar pelo mundo.
No entanto, o futuro também nos molda, pois, tendo o passado nas costas, construímos o dia a dia de acordo com os objetivos que estabelecemos para nós mesmos. O ideal seria fazer com que o futuro não esteja muito distante de nossos atos – pois isso nos levaria ao terreno da eterna fantasia – e cuidar para que o passado não seja uma carga demasiado pesada.
Viver no passado às vezes pode se transformar em uma doença, que apresenta dois sintomas mais evidentes:
• Melancolia recorrente. A evocação de bons momentos do passado pode ser uma fonte de prazer, mas, quando se torna um hábito, acabamos nos privando do presente, que deveria ser a fonte de nossas lembranças futuras.
• Rancor. Manter abertas as feridas do passado impede que elas cicatrizem e não nos permite desfrutar o que acontece aqui e agora. Além disso, o tempo tende a deformar o acontecido e, às vezes, um episódio insignificante pode ganhar falsa importância.

29 – Não deveríamos tentar deter a pedra que já começou a rolar morro abaixo; o melhor é dar-lhe impulso

Eis um pensamento taoísta: em vez de se opor a uma força contrária – o que acabaria dobrando a potência do impacto –, as leis do Universo aconselham a se unir a ela e usá-la para os próprios interesses.
Muitas artes marciais utilizam o mesmo princípio: direcionar a força existente é muito mais efetivo que se opor a ela. Por isso, o lutador de judô acolhe o golpe do oponente e canaliza a energia dele em benefício próprio.
Aplicando essa sabedoria ao nosso cotidiano, já que uma das finalidades deste livro é neutralizar o estresse, uma medida muito útil é evitar – a menos que seja impossível – tudo o que implique problemas com o que nos cerca, como por exemplo:
• Discutir quando os nervos estão à flor da pele.
• Tentar modificar a opinião de uma pessoa que esteja absolutamente resoluta.
• Enviar um e-mail cinco minutos após ter se desentendido com alguém (é preciso deixar que se passem pelo menos 24 horas).
• Querer ganhar a amizade de quem já demonstrou que não gosta de você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário