NIETZSCH PARA ESTRESSADOS DE ALLAN PERCY - PARTE 94 E 95


94 – A simplicidade e a naturalidade são o objetivo supremo e último da cultura

Oscar Wilde dizia que os prazeres simples são o último refúgio dos homens complicados.
Um dos precursores da autoajuda, Henry David Thoreau, quis experimentar a vida simples e por isso viveu dois anos no meio da floresta. Dessa experiência surgiu seu livro Walden, publicado em 1854 e referência até hoje.
Estas são algumas das conclusões às quais chegou Thoreau em seu retiro campestre:
• A pessoa mais rica é aquela cujos prazeres são os menos dispendiosos.
• Nossa civilização consiste em milhões de seres vivendo juntos, num espaço restrito, em total solidão.
• A natureza é o único local onde um ser humano pode se encontrar consigo mesmo.
• As coisas não mudam – nós mudamos.
• Seguir a trilha dos próprios sonhos e viver a vida que desejamos é garantia de sucesso.
• Investir em bondade é o melhor negócio que você pode fazer.
95 – A vida não é muito curta para que fiquemos entediados?
Eis uma boa receita contra o tédio:
1. Abandone todos os compromissos desnecessários que não trazem mais que tédio e mau humor à sua vida.
2. Afaste-se pouco a pouco de todas as pessoas que se queixam o tempo todo e nunca lhe dizem algo realmente interessante.
3. Pergunte a si mesmo se o seu trabalho é estimulante o bastante ou se você poderia exercer outra atividade mais motivadora.
4. Recupere velhos projetos que sempre quis levar adiante, como aprender um idioma, tocar um instrumento, fazer um curso de teatro etc.
5. Altere as rotinas que regeram sua vida nos últimos anos, mesmo que seja só para experimentar.
6. Frequente outros ambientes, onde poderá conhecer pessoas diferentes.
7. Aprenda pelo menos uma coisa nova a cada dia.
8. Cometa uma pequena loucura de vez em quando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário